» Nutrição pode ajudar a reverter o estresse

Passadas poucas semanas do início de 2019, há pessoas contando os dias para a chegada do Carnaval. É que, além de aproveitar a folia dos blocos, bailes e desfiles de escolas de samba, tem muita gente esperando esse período para descansar e aliviar a exaustão.

Se você se enquadra nesse grupo de pessoas e tem percebido que seu cansaço tem como sintomas desânimo, irritabilidade, dificuldade de concentração, oscilação de humor e redução da disposição física, pode ser que você esteja enfrentando um quadro de estresse agudo ou crônico, nas definições da Sociedade Americana de Psicologia.

O estresse é um estado normal do organismo quando este é motivado a atuar diante de situações de defesa ou adaptação, seja um exercício físico de maior intensidade, uma prova na escola ou na faculdade até uma entrevista de emprego. Passadas essas situações, o cérebro envia sinais para o corpo relaxar. O estresse, portanto, deve ser uma situação que o corpo enfrenta temporariamente.

Ocorre que, diante de situações contínuas de pressão psicológica e física, como, por exemplo, excesso de carga de trabalho, problemas financeiros e de saúde, o organismo pode permanecer continuamente em alerta, gerando um estado prolongado de estresse.

Nos casos de estresse agudo e crônico, a prática de exercícios físicos é fundamental para a reversão desses tipos de quadro, uma vez que a atividade física proporciona a produção de hormônios como a serotonina, que atua como regulador do humor.

A serotonina é encontrada nas plaquetas no sangue e no sistema digestivo, que excreta esse hormônio por meio de um aminoácido chamado triptofano.

É neste ponto que entra a alimentação: alimentos ricos em triptofano podem auxiliar na produção da serotonina, auxiliando a reduzir os sintomas de estresse. Fontes de magnésio, fosfato e vitaminas A, C e do complexo B também ajudam a regular o sistema nervoso, agindo diretamente nas reações bioquímicas que envolvem o quadro de estresse.

Entre esses alimentos encontram-se a laranja, a banana, o abacaxi, o tomate, a ameixa, o abacate, as carnes magras, a castanha-do-Pará, leite e derivados, espinafre e nozes, que devem ser consumidos cotidianamente, em pequenas porções ao longo do dia.

Outra forma de ingerir esse tipo de nutriente é por meio da suplementação e dos indutores e moduladores frequenciais, conhecidos como florais. A Humana Alimentar conta com amplo portfólio voltado à disposição e equilíbrio energético.

Acesse https://lojahumanaalimentar.com.br/o-que-deseja/disposicao-e-energia e conheça mais sobre esses produtos.

Humana Alimentar © 2019 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem