» Cuidado nutricional deve fazer parte de toda a vida da mulher

O estilo de vida e as mudanças hormonais estão entre as principais causas do ganho de peso entre mulheres, de acordo com a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).
Mas o ambiente, o tabagismo, a poluição e os fatores genéticos também contribuem para quadros de obesidade e sobrepeso, cujos efeitos interferem na qualidade de vida de brasileiras de diferentes faixas etárias.
Entre as crianças, os quilos a mais impactam em atividades simples e importantes para o desenvolvimento músculo esquelético, como brincar, pular e correr, e em ações que fazem parte do dia a dia, como sentar-se, ajoelhar-se e até mesmo amarrar o tênis.
O problema é que a manutenção dos quilos extras poderá comprometer de maneira severa a capacidade de movimentar-se durante a vida adulta e a fase idosa, como indicam pesquisas realizadas pela University College London com mais de 8.600 participantes ao longo de 1958 até 2008.
O estudo britânico, publicado recentemente na revista científica International Journal of Epidemiology e divulgado pela Abeso, confirma que a preocupação com a obesidade vai muito além da estética e merece atenção de todos: família, empresas, governos e profissionais de saúde.
Uma das recomendações é reduzir para 2h o tempo que passamos em frente às telas e aumentarmos para pelo menos 300 minutos de atividade física ao longo da semana, o que equivale a 50 minutos de exercícios por dia, ao longo de seis dias.
A outra é incorporar o nosso delicioso e completo arroz com feijão a pelo menos uma refeição por dia durante cinco dias da semana. Incluir folhas, vegetais e frutas e fracionar as refeições são recomendações importantes para melhorar a digestão, ampliar o consumo de vitaminas e minerais e aumentar a imunidade.
Em se tratando da mulher, cuja expectativa de vida é maior que dos homens e a quem cabe culturalmente no Brasil muitas das responsabilidades em relação aos cuidados com a família, a atenção à Nutrição deve ser ainda maior.
É o que afirma o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e da Adolescente Fernandes Figueira (IFF): "A promoção da alimentação saudável e a manutenção do peso adequado são fundamentais para promover a saúde e o bem-estar durante toda a vida da mulher e principalmente no período do climatério. O peso inadequado é fator de risco para o desenvolvimento e/ou agravamento de doenças e o diagnóstico nutricional deve integrar o atendimento clínico da mulher", indica a organização.
A Humana Alimentar faz coro a essa recomendação e nos meses de março e abril lança a campanha Humana Mulher, composto por mais de 60 produtos nutricionais com até 30% de desconto, distribuídos por quatro faixas etárias: 1 a 10 anos, 11 a 20 anos, 20 a 50 anos e 50+.
À campanha promocional, que estimula o bem-estar e o cuidado femininos, as redes sociais da Humana Alimentar trarão conteúdos informativos voltados ao público feminino.
Mulher, acompanhe nossas redes sociais e cuide-se! Você merece!

Humana Alimentar © 2020 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem