» Pesquisa mostra benefícios de nutracêuticos contra viroses

Você sabia que há compostos bioativos presentes nos alimentos que podem ajudar de forma significativa no combate às viroses? A boa notícia é que esses nutracêuticos, como são chamados, podem ajudar também a reduzir os efeitos provocados pelos vírus influenza e corona, como o Covid-19.
Em meio à pandemia de Covid-19, que já resultou, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em cerca de 210 mil infectados em torno do globo e mais de 8.700 mortes, essa é realmente uma boa nova.
A informação sobre os nutracêuticos foi indicada em artigo publicado nesta semana na revista científica "Progress in Cardiovascular Diseases" (Progressos em Doenças Cardiovasculares), da prestigiada editora Elsevier.
No artigo, os pesquisadores norte-americanos Mark F. McCartya e James J. DiNicolantonio listam uma série de nutracêuticos com resultados cientificamente comprovados que, uma vez ingeridos, induzem respostas de enzimas contra infecções e inflamações pulmonares.
Entre esses nutracêuticos citados por McCartya e DiNicolantonio estão:

- Ácido ferúlico (dosagem 500-1.000 mg);
- Ácido lipóico (dosagem 1.200-1.800 mg);
- Spirulina 15g;
- N-acetilcisteína (1.200-1.800 mg);
- Selênio (50-100 mcg);
- Glucosamina (3.000 mg ou mais)
- Zinco (30-50 mg); e
- Fermento Beta-Glucan - Wellmune (250-500 mg).

O mineral selênio, por exemplo, pode ser encontrado na castanha-do-pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol, frango, arroz, leite em pó, alho e repolho.
O zinco pode ser ingerido por meio do chocolate amargo, nas sementes de linhaça, ostras, camarão, gema de ovo, leite integral, amendoim, castanha de caju e feijão.
Como nem sempre somente a alimentação é suficiente para fornecer as doses diárias recomendadas desses minerais, é fundamental buscar antes orientação médica e nutricional.
Já o fermento Beta-Glucan, que no mercado atende pelo nome comercial de Wellmune, pode ser encontrado em suplementos alimentares, caso de Defense, da Humalin, linha própria de produtos do Grupo HumanAlimentar.
Em seu artigo, McCartya e DiNicolantonio indicam que 250 a 500 mg de Beta-Glucan (Wellmune) podem ajudar na prevenção e controle de infecções causadas pelos vírus influenza e corona. Essa quantidade equivale a um a dois sachês de Defense por dia.
Saiba mais sobre Defense em https://lojahumanaalimentar.com.br/marcapropria.

Humana Alimentar © 2020 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem